Ainda durante a concentração do ato em defesa da preservação da Amazônia, marcado para 11h deste domingo (25), na Praça do Papa, região Centro-Sul de Belo Horizonte, os manifestantes puderam conferir uma exposição diferente sobre a tragédia em Brumadinho, ocorrida há sete meses, no dia 25 de janeiro, e que deixou 248 mortos e 22 desaparecidos. 

No local, cerca de 40 pedaços de tecidos bordados a mão foram colocados em um varal. Ali estão desenhos, mensagens e os nomes de todas as vítimas e desaparecidos. 

A exposição é uma realização do projeto Linhas do Horizonte e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), uma das entidades responsáveis pelo ato deste domingo.

Leia mais:
Papa Francisco pede orações urgentes para acabar com os incêndios no Brasil
Junior protesta pela Amazônia em show com Sandy em São Paulo
Kalil critica postura de Bolsonaro sobre Amazônia: ‘menos entrevistas e menos achismos'