Dois homens e duas mulheres foram presas pela Polícia Civil, nesta terça-feira (21), por suspeita de aplicarem golpes de empréstimos pela internet na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A organização criminosa também teria feito vítimas em outros Estados.

Durante a operação Arlequina, a Polícia Civil prendeu os quatro suspeitos (com idades entre 31 e 36 anos) e apreendeu notebooks, aparelhos celulares, cartões de crédito, cheques e outros documentos.

Os membros da quadrilha ofereciam empréstimos pela internet, mas, após negociar o valor com as vítimas, exigiam um depósito prévio de valores que seriam referentes a “taxas”.

Os depósitos eram feitos contas fraudadas ou emprestadas por laranjas. Estima-se que a quadrilha tenha lesado as vítimas em um valor superior a R$ 200 mil. "Nossas investigações estão em andamento há um ano e meio. E durante este período conseguimos identificar os suspeitos presos desta operação. Foi possível constatar uma alta movimentação financeira ilícita do grupo. E os trabalhos irão continuar para identificar outros possíveis envolvidos e supostas vitimas" explicou Magno Machado, delegado da 2ª Delegacia Especializada em Investigação de Crime Cibernético (DEICC).

As vítimas eram pessoas mais vulneráveis ao poder de persuasão do grupo. “Uma única vítima, estava precisando de R$5 mil, e o grupo conseguiu extorquir da mesma, um valor aproximado de R$4.800,00. Ou seja, a vítima acabou depositando para a quadrilha, um valor quase total que estava precisando para o seu empréstimo”, disse a delegada da 1ª DEICC , Danielle Aguiar.

Os sites usados para aplicar o golpe já foram retirados do ar.