Uma quadrilha que vendia drogas sintéticas em boates da região Centro-Sul de Belo Horizonte foi presa. A detenção dos criminosos é resultado de uma operação  intitulada de "Aquária", que foi realizada pela Polícia Civil, em conjunto com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Os detidos, que estavam sendo investigados há seis meses, foram apresentados no Departamento Antidrogas da Polícia Civil de Minas Gerais nesta quinta-feira (20).
 
Com a quadrilha, foram apreendidos aproximadamente dois mil comprimidos de ecstasy, grande quantidade de cocaína e maconha, balanças de precisão, três armas, cartuchos, mais de R$ 22 mil em dinheiro, três veículos, uma motocicleta e vasto material para embalar entorpecentes.
 
Segundo as investigações, os quatro presos tinham o hábito de comprar grande quantidade de drogas, que eram vendidas em casas noturnas, bares e festas frequentados por jovens de classe média e média alta da capital mineira.
 
Os dois principais articuladores da quadrilha foram presos em flagrante, no último dia 11 de junho, na região de Venda Nova. Já os outros dois foram detidos no dia 14, no bairro Concórdia, na região Nordeste. Os quatro foram encaminhados ao Departamento Antidrogas e irão responder pelo crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo e cartuchos.
 
Com informações do MPMG.