Quatro garotas com idades entre 15 e 17 anos foram apreendidas pela Polícia Militar por suspeita de participação em um caso de sequestro e roubo de um motorista de aplicativo, de 41 anos. O crime aconteceu na noite de domingo (23) em Lagoa Santa, na Grande BH, e as suspeitas foram localizadas nesta terça (25).

De acordo com a Polícia Militar, uma das jovens havia deixado documentos dentro do veículo da vítima, que foi roubado e deixado para trás após uma batida. Os policiais localizaram a residência da adolescente, no bairro Ventosa, na região Oeste de Belo Horizonte, e a garota de 16 anos assumiu o crime, além de indicar o endereço de uma outra menina que teria participado da ação.

Os policiais se dirigiram, então, para uma residência no bairro Carlos Prates, onde estava mais uma adolescente suspeita, que forneceu o endereço de uma casa no bairro Campos Elíseos, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que seria usada como base para uma quadrilha.

Neste lugar, estavam outras duas jovens, que também admitiram a participação no roubo. Dentro da casa estavam alguns objetos do motorista de aplicativo, como uma jaqueta de couro e cartões bancários, além de três réplicas de arma de fogo que eram usadas em assaltos.

As adolescentes contaram que outros cinco jovens fazem parte da quadrilha e não estavam no local no momento pois estariam à procura de um novo endereço que serviria como base para o grupo. Elas disseram ainda que parte do que havia sido roubado do motorista estava com os outros integrantes da quadrilha.

O caso foi encaminhado à Delegacia Especializada de Orientação e Proteção ao Adolescente (Dopcad).