O Instituto Estadual de Florestas (IEF) informou que ao menos 12 unidades de conservação estaduais foram atingidas por incêndio nesta quinta-feira (24), em Minas Gerais. Os motivos das queimadas ainda são apurados, contudo, a baixa umidade relativa do ar, que está por volta de 16%, possivelmente, contribuiu para o alastramento das chamas.

De acordo com o IEF, uma das áreas afetadas foi o Parque Estadual da Serra da Boa Esperança,  no Sul de Minas. O fogo começou no sábado e foi controlado nesta tarde. Agora, é realizada a etapa de rescaldo, isto é, quando a área é monitorada para garantir que o fogo não retorne.

O entorno do Parque Estadual do Rio Doce, entre as cidades de Timóteo e Marliéria, no Vale do Rio Doce, é outra unidade que foi afetada pelo fogo.

Já no Parque  Estadual da Serra do Rola-Moça, entre a capital mineira e Nova Lima, na Grande BH, ocorre dois  incêndios em áreas diferentes do interior da unidade que tiveram início nesta quinta. O mesmo parque foi atingido pelo fogo no domingo e as chamas só foram controladas na terça-feira.

Veja abaixo os outros pontos onde o fogo tomou conta nesta quinta:

Parque Estadual da Serra do Cabral, em Buenópolis e Joaquim Felício, no norte de Minas:  incêndio no entorno da unidade de conservação.

Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, em Araponga e Fervedouro, na Zona da Mata: incêndio no entorno da unidade de conservação.

Parque Estadual do Biribiri, em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha: incêndio no entorno da unidade de conservação.

Parque Estadual de Grão Mogol, em Grão Mogol, no Norte: dois incêndios, sendo um no interior do Parque e outro no entorno.

Área de Proteção Ambiental Rio Pandeiros, em Januária, no Norte de Minas: incêndio no interior da unidade de conservação.

Área de Proteção Ambiental Águas Vertentes, em Diamantina e Serro, no Vale do Jequitinhonha: dois incêndios em áreas diferentes do interior da unidade.

Área de Proteção Ambiental Alto Mucuri, em Teófilo Otoni, no Nordeste do Estado: incêndio no interior da unidade.

Refúgio de Vida Silvestre Serra das Aroeiras, em Pedro Leopoldo e São José da Lapa, na Grande BH: incêndio que teve início no entorno da unidade de conservação e avançou para o interior.

Refúgio de Vida Silvestre Macaúbas, em Lagoa Santa e Santa Luzia, na Grande BH: incêndio no interior da unidade de conservação.