O BH Resolve ficou movimentado na manhã desta quarta-feira (2) para receber os moradores de Belo Horizonte interessados em tirar dúvidas, fazer reclamações e esclarecer pendências sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O tributo passou por um reajuste de 3,86%, calculado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). A correção é maior que a de 2018, que foi de 2,94%.

Quem quiser um desconto de 5% no pagamento do tributo já pode acessar a guia do IPTU no site da prefeitura. Caso o contribuinte queira contestar o valor ou esclarecer pendências sobre o imposto, deve comparecer presencialmente no BH Resolve (Rua dos Caetés, 342, Centro) até dia 1º de fevereiro.

O agendamento pode ser feito no site da PBH ou pelo aplicativo PBH App. Os serviços disponibilizados são emissão da guia do imposto para 2019, emissão da guia de dívida ativa, alteração do endereço para correspondência, abertura de processo de revisão de lançamento e esclarecimento de dúvidas.

Entrega de boletos

A partir do dia 7 de janeiro, os Correios começam a enviar os boletos para os 732 mil imóveis da cidade em que o imposto é cobrado. Os documentos devem chegar até dia 14 do mesmo mês.

O primeiro boleto serve apenas para o pagamento antecipado. As guias para quitação em parcelas serão recebidas posteriormente. O desconto de 5% é válido para o pagamento mínimo de duas parcelas, até 21 de janeiro, incidindo sobre a soma da quantidade de mensalidades escolhidas. Assim, o abatimento só é válido sobre o valor total do imposto se ocorrer a quitação integral.

Também sofreram correção de 3,86% faixas de alíquotas, limites de isenções e taxas sob a competência da PBH, como a coleta de resíduos, que passará de R$ 301,09 para R$ 312,71, nos logradouros onde o serviço é prestado em dias alternados, e de R$ 602,18 para R$ 625,42 naqueles onde ocorre diariamente.

Leia mais:
Guias para pagamento antecipado do IPTU de BH podem ser retiradas pela internet
IPTU 2019 terá reajuste de 3,86% em BH