Dezesseis rádios transmissores irregulares foram apreendidos durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Caratinga, na região do Vale do Rio Doce. Os equipamentos estariam instalados em caminhões abordados pelos agentes na BR-116, altura do km 524, na última quinta-feira (25), e foram encaminados para a Polícia Federal de Governador Valadares, no Leste do Estado.
 
Segundo o inspetor Adilson Souza, assessor de comunicação da PRF, a fiscalização sobre rádios comunicadores está sendo intensificada nas rodovias mineiras. "Muitos veículos estão utilizando o rádio amador como batedor de drogas, armas e contrabando. Por isso, estamos tentanto tirar esses meios de comunicação ilegais das estradas", explica.
 
Ainda conforme o agente, antigamente os equipamentos eram utilizados como forma de comunicação entre os caminhoneiros que trocavam informações sobre condições das rodovias, acidentes e interdições. Mas agora os rádios têm sido utilizados para avisar os motoristas, que transportam entorpecentes e mercadorias contrabandeadas, sobre a presença da PRF nas estradas.
 
Adilson Souza explicou que os caminhoneiros que não apresentarem uma autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) terão o rádio apreendido e encaminhado para a Polícia Federal. Já os motoristas devem enfrentar um processo e podem se condenados ao pagamento de multa e até à prisão. 
 
Anteriormente, a reportagem utilizou um termo incorreto ao nomear como rádio amador os equipamentos irregulares utilizados por caminhoneiros abordados durante a fiscalização. O Hoje em Dia vem esclarecer que o termo foi utilizado e repassado pela Polícia Rodoviária Federal e pede desculpas aos profissionais de radioamadorismo de todo o país pela falha. Entretanto esclarece que em nenhum momento foi utilizado o termo "radioamador" que se refere à profissão e não ao equipamento.
 
Matéria corrigida às 17h30 do dia 23 de julho de 2013