Um homem de 53 anos foi preso na tarde de terça-feira (5) sob suspeita de ter assassinado o próprio sobrinho, um rapaz de 18 anos, por não aceitar que ele namorasse a sua enteada, em Buritizeiro, no Norte de Minas Gerais. O crime aconteceu no quintal da casa da vítima, local onde também funcionava um terreiro de candomblé. 

A Polícia Militar (PM) foi acionada até a rua Braulino Pereira, no bairro Alto São Francisco, e, chegando ao endereço, os militares encontraram o jovem com uma perfuração na cabeça e já sem vida.

A vítima foi achada dentro de sua casa, onde também funcionava um terreiro de candomblé

A avó dele, uma senhora de 60 anos, contou que no dia anterior ao crime o neto chegou em casa e relatou que o tio tinha o ameaçado de morte por causa do namoro. No dia do assassinato, o rapaz voltou a dizer para a avó que estava com muito medo. Por volta de 14h30, a idosa ouviu um barulho e, ao chegar no local, encontrou o neto caído. 

Diante da informação, os policiais foram até a casa do tio da vítima, onde foram informados pela mulher dele que o homem saiu para trabalhar de madrugada e não teria retornado no início da tarde, como normalmente faz. A companheira do suspeito também confirmou que ele teria ameaçado o sobrinho de morte e que ele era, em suas palavras, "um homem muito ignorante". 

Fuga

A PM continuou fazendo buscas quando, tempos depois, recebeu uma ligação da mulher do suspeito dizendo que ele teria retornado do trabalho por volta de 13h de carona na moto de um colega de trabalho, de 40 anos. Diante da informação, os militares acabaram se deparando com os dois homens na motocicleta, mas eles tentaram fugir em alta velocidade por várias ruas da cidade. 

Após algum tempo de perseguição, a dupla acabou interceptada pela polícia, sendo que o colega do tio da vítima também acabou preso, mas por direção perigosa. 

Durante a confecção do boletim de ocorrência, a PM ainda foi informada por um detetive da cidade que o suspeito do homicídio, que já tinha passagem por receptação, teria ameaçado a mãe dele de morte alguns anos atrás.

Leia mais:
Polícia vai investigar caso de corpo carbonizado encontrado em Betim
'Não faz isso comigo', gritou adolescente de 15 anos antes de ser morto em quadra de escola
Suspeito de matar jovem em Vespasiano enviou fotos do corpo pelo WhatsApp da vítima
Suspeito de estuprar menina de 11 anos, idoso é linchado no Norte de Minas