Já imaginou participar de um reality show cujo prêmio é uma bolsa de estudos integral? A novidade fará parte do processo seletivo de 50 cursos de graduação das faculdades Promove e Kennedy, em Belo Horizonte, e UniSant'Anna, em São Paulo. Os candidatos a uma vaga no ensino superior das instituições deverão gravar vídeos e se apresentar ao vivo.

Professores e internautas vão definir os vencedores. O regulamento com todas as regras será lançado nos próximos dias nos sites das unidades de ensino. As demais formas de acesso às faculdades - avaliação da nota do Enem, vestibular on-line e agendamento para prova presencial - serão mantidas.

Batizado de "Reality universitário", o game será disputado pela primeira vez no Brasil. De acordo com o diretor acadêmico das instituições, Natanael Aleva, cada curso terá uma especificação. Mas, em geral, o candidato enviará um vídeo de aproximadamente um minuto desenvolvendo uma atividade proposta pela instituição.

"O reality é uma tendência e esse formato é interessante para chamar atenção de um público acostumado a fazer isso”, disse o diretor acadêmico das instituições Natanael Aleva

No curso de gastronomia, por exemplo, os estudantes serão desafiados a produzir o vídeo de uma receita. Cinquenta concorrentes serão selecionados para a segunda etapa e, depois, fazem novo prato para uma banca de professores. Nessa fase, podem somar até 60 pontos.

Na terceira etapa do reality, as atividades de cada candidato serão expostas em um site para votação popular. Os internautas vão distribuir mais 40 pontos. Os selecionados terão descontos nas mensalidades que variam de 60% a 100% para os cinco primeiros colocados.

O melhor classificado de cada curso estudará de graça; o segundo terá bolsa de 90%, e assim por diante até chegar ao quinto colocado

"A classificação vai ser dada conforme critérios de seleção que vão constar no regulamento, mas todos que participarem vão ganhar um percentual de redução na mensalidade acima do que é praticando no mercado", garantiu o diretor acadêmico das instituições, Natanael Aleva.