Reforço na fiscalização das fronteiras para coibir entrada de criminosos

Renata Galdino - Hoje em Dia
28/03/2015 às 08:08.
Atualizado em 16/11/2021 às 23:25
 (Luiz Costa / Arquivo Hoje em Dia - 26/3/2015)

(Luiz Costa / Arquivo Hoje em Dia - 26/3/2015)

A Polícia Militar (PM) irá propor parcerias com outros órgãos de segurança na tentativa de reforçar a fiscalização nas divisas do Estado. É pela fronteira, de acordo com a corporação, que a maioria das armas chega às mãos de criminosos.   Esta é uma das apostas da PM para a redução da criminalidade em Minas Gerais. O chefe da sala de imprensa da PM, major Gilmar Luciano dos Santos, afirma que as mais preocupantes são as fronteiras com o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. “Pretendemos ampliar as operações integradas com esses estados para cercar os criminosos”.   Entre as instituições que serão procuradas pela corporação para ações nas divisas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) é considerada uma das mais importantes. “Minas tem a maior malha rodoviária do país, com vários pontos de entrada de criminosos”, frisou.   Resultado   Somente durante a Operação Evidência, deflagrada nos 853 municípios mineiros na última quinta-feira e finalizada na última sexta-feira (27), foram apreendidos 190 revólveres, pistolas e facas – 140 eram armas de fogo.   No período de 24 horas, 35 mil homens saíram às ruas para realizar 2.551 operações ao todo, entre blitze, batidas policiais e o cumprimento de 507 mandados de busca e apreensão e de prisão. A ação terminou com 523 pessoas presas e 129 adolescentes apreendidos.   Mais de R$ 160 mil em produtos roubados ou de procedência duvidosa foram recuperados. A polícia tirou de circulação cerca de 20 kg de drogas, a maioria maconha.   Só em Ipatinga, no Vale do Aço, foram detidos 98 adultos e 37 menores, e recolhidas 59 armas de fogo. Na cidade, foram cumpridos 112 mandados judiciais e realizadas 353 operações policiais.   A região, de acordo com o major Gilmar Luciano, torna-se crítica na questão da segurança pública por causa do grande número de indústrias e a sazonalidade da economia. “Muitas pessoas, de várias partes do país, vão à trabalho para lá e, em situação de desemprego, tendem a partir para o crime”.   Grande BH   Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o destaque foi Vespasiano: 51 presos e oito adolescentes apreendidos nas 240 operações realizadas. Segundo o assessor da PM, a região enfrenta problemas com bandidos reincidentes, drogas e a quantidade de armas ilegais em circulação. Só no município foram cumpridos 50 mandados judiciais.   Já na capital mineira, as 462 operações resultaram na prisão de 26 pessoas e apreensão de 15 adolescentes, além do recolhimento de cinco armas de fogo e duas facas. “Agora estudamos como a operação será realizada, se uma vez por mês, por exemplo”, adiantou o oficial.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por