A novela sobre a restauração da igreja São Francisco de Assis, na Pampulha, ganhou ontem um novo capítulo. A possibilidade de adiar a obra para 2018 foi sugerida em uma audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A mudança poderia garantir a realização dos mais de 200 matrimônios agendados no templo até novembro do ano que vem.

Uma comissão formada por representantes de diferentes órgãos públicos vai acompanhar o caso. A Fundação Municipal de Cultura, no entanto, descarta o adiamento, alegando que o prazo máximo para início da reforma é 15 de dezembro. Caso contrário, o recurso de R$ 1,4 milhão, assegurado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, deverá ser devolvido pela prefeitura ao governo federal.

Presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), Michele Arroyo participou da audiência e disse que é preciso uma garantia de que os recursos destinados à restauração serão mantidos, em caso de alteração da data.

“Não podemos adiar a reforma sem antes verificar a possibilidade e garantia de manutenção do dinheiro. Todo recurso público tem um limite de tempo para ser cumprido e temos que cumprir os prazos”, disse.

A Arquidiocese de Belo Horizonte voltou a afirmar que está em contato com os noivos na tentativa de oferecer outras igrejas para a realização das celebrações.

Cerca de 80 casais já procuraram a entidade para tratar do assunto. No entanto, não foi informado quantos noivos já aceitaram mudar o local do casamento.

Já o deputado federal Weliton Prado (PMB) alega não existir impedimento. O parlamentar irá se reunir com o Ministério da Cultura, responsável pela liberação da verba, na tentativa de garantir o montante em 2018.

A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com a pasta federal, mas nenhum esclarecimento foi prestado até o fechamento desta edição.

Leia mais:
Obras de restauração na Igrejinha da Pampulha podem atrapalhar casamentos
Arquidiocese negocia com noivas para começar obra na IgrejinhaArquidiocese negocia com noivas para começar obra na Igrejinha
Conciliar restauro da Igrejinha da Pampulha com casamentos está descartado
Vândalos picham Igrejinha da Pampulha durante a madrugada desta segunda