O prazo para renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), assinados até 31 de dezembro de 2017, termina amanhã. De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), são 890 mil casos em que o aditamento é necessário.

O período para atualizar os documentos havia sido prorrogado em sete dias, no último 16 de novembro, em função do feriado da Proclamação da República, mas não há previsão de que seja estendido novamente.

Todos os semestres há a necessidade de renovação dos contratos, que têm o processo iniciado pelas instituições de ensino superior para, depois, ter as informações validadas pelos estudantes. Por isso, “é fundamental que os alunos acessem, o quanto antes, o SisFies”, destacou o presidente do FNDE, Silvio Pinheiro.

Para quem deixou para a última hora, cabe lembrar que, se houver alteração em alguma das cláusulas, é preciso encaminhar nova documentação ao agente financeiro, no caso Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal, para finalizar o termo.

Já os aditamentos simplificados têm a facilidade da renovação, que é formalizada a partir da validação do estudante.

Mais recentes

Quem já está sob o regime do Novo Fies, ou seja, que aderiu ao sistema já no primeiro semestre de 2018, tem prazo para aditamento do contrato até 30 de novembro. Nessa modalidade há 50 mil alunos que devem realizar o processo. Neste caso, é preciso efetivar o processo no site da Caixa.

O Novo Fies, lançado no ano passado, tem opções de acordo com a renda familiar. A modalidade Fies oferece juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.

Já a chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre três e cinco salários mínimos. O financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

(*) Com Agência Brasil