O resultado do exame de sangue realizado por um brasileiro com suspeita de ebola será divulgado na tarde desta quinta-feira (12) pelo Ministério da Saúde. O homem de 46 anos foi internado numa Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Belo Horizonte, na última terça (10), e transferido, na noite de ontem, para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. A instituição, ligada à Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), é referência nacional para casos da doença.

Segundo o Ministério da Saúde, o resultado deve ser conhecido até o fim da tarde. O exame de sangue é o primeiro teste realizado nesses casos, seguindo o protocolo nacional para a doença. Uma contraprova é feita após 48h, caso o teste dê negativo para ebola. Os resultado saem em 24 horas.

O caso

O paciente chegou em Belo Horizonte na última sexta-feira, vindo da Guiné, um dos países africanos com maior número de casos de ebola, em 2014. Depois de dois dias, o homem começou a apresentar sintomas típicos da doença, como febre alta, dores musculares e fraqueza, e foi internado na UPA Pampulha. Antes do início da tarde de ontem, ele foi transferido para o Hospital Eduardo de Menezes, referência estadual no tratamento de doenças infectocontagiosas, de onde seguiu para o Rio de Janeiro.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a UPA foi reaberta na tarde de ontem, após desinfecção completa do ambiente.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, todos os protocolos para a doença foram seguidos. O paciente segue em isolamento e é monitorado constantemente.

O ebola tem índice de letalidade de até 90%, já que não tem cura. A doença manifesta-se como uma dengue forte, com febre alta, dores no corpo e de cabeça. Os sintomas mais graves são hemorragias, erupções cutâneas e falência de múltiplos órgãos. Apenas pacientes com sintomas transmitem a doença.