A forte chuva que atingiu a Região Metropolitana de Belo Horizonte na noite desta quinta-feira (12) deixou rastro de destruição e caos em Contagem. O córrego Ferrugem transbordou e alagou diversas vias. Carros ficaram praticamente submersos, pessoas ficaram ilhadas e o asfalto de algumas avenidas cedeu. Além disso, uma árvore caiu e atingiu a fiação de um poste, deixando parte da cidade sem luz. Apesar do caos, de acordo com o Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu), ainda não foi atendido nenhum chamado de pessoas feridas.

Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon), a avenida Tereza Cristina, esquina com rua Monsenhor Horta; e avenida General David Sarnoff, com avenida Tito Fulgêncio, alagaram e o asfalto cedeu. O local foi interditado. A avenida Cardeal Eugênio Pacelli também ficou debaixo d'água, mas já foi liberada. O trânsito na região ficou caótico durante horas provocando efeito em diversas outras vias, inclusive em BH.

A Transcom também informou que uma árvore de grande porte caiu na rua Grécia, no Novo Eldorado, fechando toda a via. A fiação elétrica do local foi arrebentada pelos galhos da árvore e o fornecimento de luz cortado. O Corpo de Bombeiros e a Cemig foram acionados. Os sinais de trânsito da avenida João César de Oliveira com José Faria da Rocha estão desligados, devido à falta de energia.

De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) de Belo Horizonte, a estação Eldorado ficou inacessível e a população ficou ilhada durante horas. A previsão é que a chuva continue na região. Somente no final da tarde e noite desta quinta-feira (12) caiu 56,2 milímetros (mm) de água sobre Contagem, sendo que eram esperados cerca de 100mm desta quinta até a próxima segunda.

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte também choveu forte. No Barreiro e divisa com Contagem houve registro de chuva de granizo, mas sem danos materais. A Comdec também pediu que motoristas evitem a avenida do Canal, no Tirol, e conjunto João Paulo II, no Barreiro, já que o córrego Jatobá pode subir a qualquer momento e há risco de transbordamento.

Também houve queda de árvore em BH. Conforme o Corpo de Bombeiros, uma árvore de grande porte caiu na rua Cláudio Oliveira Neves, no bairro Camargos, mas não atrapalhou a circulação de veículos. Já na avenida Antônio Carlos, pelo menos três semáforos desligados em frente a UFMG complicaramm a chegada dos motoristas aos bairros da região da Pampulha.

As regiões que tiveram um volume maior de precipitação foram a Oeste, com 88 mm, e Barreiro, com 59,6 mm. A previsão é que a capital tenha temporais com descargas atmosféricas, rajadas de vento acima de 60 km/h e volume superior a 100 mm entre os dias 12 e 16 de janeiro.

Leia mais:
BH tem alerta de chuva com raios e vento de 60km
Chuva forte deixa rastro de destruição em Montes Claros
Temporal causa estragos em ruas e edificações de Guaxupé