Com o cenário de estiagem prolongada, reservatórios em níveis críticos e aumento nos custos da energia elétrica, setores produtivos mineiros lançaram a campanha "Escassez Hídrica: A Indústria Precisa Agir", numa ação coordenada pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

A iniciativa tem como objetivo promover a conscientização para a necessidade de economizar energia diante do risco de apagão elétrico e do consequente aumento de custos, com impacto em toda a cadeia produtiva.

As previsões são de fato alarmantes. De acordo com relatório do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), os reservatórios da região Sudeste chegarão ao fim do mês com volume correspondente a 15,4% da capacidade, bem abaixo da média.

O reflexo dessa longa estiagem é imediato na conta de luz. O consumidor já está pagando mais, e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu que vai continuar com a bandeira vermelha nível 2 em setembro.   

Para falar da campanha, a gerente de energia da Fiemg, Tânia Santos, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila, nesta segunda-feira (30), às 17h30. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje em Dia