As aulas na Escola Municipal Darcy Ribeiro, em Divinópolis, no Centro-Oeste do Estado, foram suspensas nesta semana por causa do risco de febre maculosa. A informação foi confirmada pela prefeitura da cidade nesta segunda-feira (3). Três pessoas já morreram na cidade por causa da doença.

A instituição fica ao lado de um parque e é frequentada por uma criança de oito anos, que está internada no hospital São João de Deus (HSJD), com suspeita da doença. As amostras de sangue desse paciente foram colhidas e enviadas para análise na Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte.

Além da escola, o Parque da Ilha, onde as três pessoas que morreram da doença teriam estado antes de serem internadas e o Centro de Treinamento do Flamengo, localizado nas imediações do parque, também foram interditados por causa do risco de contaminação.

A prefeitura informou que a medida é preventiva e que a escola já recebeu duas desinsetizações no mês de agosto. Foram dedetizadas as salas de aula e áreas de acesso dos alunos, além das áreas externas e de lazer como o parquinho. Mas, ainda segundo a prefeitura, um laudo da  Secretaria de Meio Ambiente confirmou que não existe risco de infestação de carrapatos no local. Mesmo assim, a prefeitura busca um novo local para a transferência das aulas.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), três pessoas já morreram na cidade vítimas de febre maculosa. No dia 1º de julho deste ano, uma jovem de 24 anos morreu após dar entrada no hospital São João de Deus (HJSD) com dores no corpo e febre alta. No dia 24 do mesmo mês, um idoso de 81 anos também morreu. Em 4 de agosto a Semusa também confirmou a morte de um paciente de 63 anos.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou também que o trabalho educativo sobre os perigos da febre maculosa foram reforçados na cidade com a distribuição de panfletos e a colocação de cartazes nas áreas consideradas críticas. 

Em Minas, 18 casos de febre maculosa foram registrados este ano, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). 11 pessoas morreram.