As últimas chuvas registradas na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e a tendência de que elas continuem nos próximos dias levam a Defesa Civil e os Bombeiros a advertirem a população para a possibilidade de risco geológico alto até terça-feira (19). A recomendação é que moradores fiquem atentos ao grau de saturação do solo e aos sinais de perigo que possam surgir nas suas moradias.

Risco Geológico

Regiões do Barreio, Oeste e Noroeste apresentam risco alto; a Centro-Sul, moderado, conforme mapeamento da Defesa Civil de Belo Horizonte

Com fortes chuvas dessa sexta-feira (15), os bombeiros foram acionados não só para socorro em diversos casos de alagamento na capital e em toda a RMBH, mas, também, para salvamento de pessoas em casas danificadas pelas águas e ameaçadas por deslizamentos.

À noite, por exemplo, atenderam uma ocorrência de salvamento no bairro Cabana do Pai Tomás, Oeste de BH. Duas equipes estiveram no local e constataram que, após as fortes chuvas, as estruturas das casas não resistiram e desmoronaram. Não havia vítimas nos imóveis, porque os moradores se alojaram em outros locais e em cômodos menos afetados. As moradias foram isoladas por membros da corporação e pela Defesa Civil.

Durante o temporal dessa sexta, o Corpo de Bombeiros atendeu 26 ocorrências que envolviam alagamentos em residências e outros riscos como o de desabamento e ameaças às estruturas das construções.

Sinais de deslizamento que podem ocorrer:

- Trinca nas paredes

- Água empoçando no quintal

- Portas e janelas emperrando

- Rachaduras no solo

- Água minando da base do barranco

- Inclinação de poste ou árvores.

Recomendações para evitar risco:

- Coloque calha no telhado da sua casa

- Conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d'água

- Não jogue lixo ou entulho na encosta

- Não despeje esgoto nos barrancos

- Não faça queimadas

(Fontes: Defesa Civil e Corpo de Bombeiros)

Leia também:

Pancadas de chuva são esperadas para este fim de semana, com prevalência de céu nublado

Incidência de chuvas em BH nas últimas 24 horas deixa capital em alerta