Em meio à crise financeira enfrentada pelo Estado de Minas Gerais, o governador Romeu Zema (Novo), junto ao secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, anunciou, nesta sexta-feira (30), a liberação de R$ 17 milhões para a compra de medicamentos, que irão reabastecer as farmácias dos 853 municípios mineiros. O repasse é referente à contrapartida estadual do componente básico da Assistência Farmacêutica.

Segundo Zema, a iniciativa mostra os esforços do governo de Minas para garantir a assistência ao cidadão, sobretudo, na área da Saúde. “Desse jeito, passo a passo, vamos fazer Minas dar certo”, declarou.

Os repasses fazem parte do compromisso da Secretaria de Estado de Saúde de normalizar os estoques dos medicamentos em todo o Estado e destinar recursos para o abastecimento de remédios, que são distribuídos nas farmácias básicas.

A expectativa do secretário de Saúde é dar continuidade a um fluxo de repasses para que os municípios tenham suas farmácias mantidas e estabelecidas.

Assistência

O componente básico da Assistência Farmacêutica destina-se à aquisição de medicamentos e insumos, no âmbito da atenção primária em Saúde, os quais são dispensados pelos municípios e seu financiamento é tripartite, ou seja, pelos governos federal, estadual e municipal.

A lista de medicamentos básicos é específica de cada município baseada na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais vigente. Os medicamentos do componente básico são destinados ao tratamento de condições de Saúde, como a hipertensão, diabetes, infecções e outras.

(*Com Agência Minas)

Leia mais:
Municípios vão receber recursos para equiparem salas de vacinação
Sobem para 78 os casos suspeitos de sarampo em Minas Gerais, revela SES