O motorista que trafega pelo centro de Belo Horizonte na manhã deste sábado (28) enfrenta trânsito lento, principalmente no entorno do terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip) por causa da saída para o feriado de Ano-Novo.

Segundo a BHTRans, por causa do movimento, os cruzamentos com a avenida Santos Dumont foram fechados. Agentes de trânsito atuam no local, com reforço da Polícia Militar e da Guarda Municipal, para coibir a principal infração de trânsito nesses dias de feriado prolongado: o estacionamento em local proibido.

Ainda conforme a empresa, também foram realizados ajustes nos semáforos. A orientação para quem vai acessar o terminal é sair de casa mais cedo para não perder a viagem. O trânsito está fechado na rua Paulo de Frontin com rua dos Guaranis e na avenida Olegário Maciel com rua dos Caetés.

Já nas estradas, o maior aumento do tráfego é registrado na BR-381, com alguns pontos de lentidão. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no sentido Vitória, na altura do bairro Jardim Vitória, na região Nordeste de BH, a fila de carros já chega a 2,5 quilômetros até a Ponte sobre o Rio das Velhas. O trecho com maior lentidão é em Sabará, próximo ao Posto KM-30 . Próximo ao acesso de Caeté e chegando a Roças Novas, retenção é de aproximadamente 11km devido ao intenso fluxo de veículos e trecho em obras.

A operação "Rodovida" começou na sexta (20) e se estende até 1º de março de 2020, englobando todo o período de festas de fim de ano, férias escolares e também o Carnaval. 

Dicas para uma viagem segura

Planejamento: o motorista deve se informar sobre as distâncias que percorrerá, condições do tempo e pontos de parada.

Não deve esquecer de portar documentação pessoal e do veículo.

Revisão preventiva: providenciar a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Pneus calibrados e em bom estado, motor revisado, com óleo e nível da água do radiador em dia.

Não esquecer de verificar a presença e estado dos equipamentos de porte obrigatório, principalmente pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, além dos limpadores de para-brisa e luzes do veículo.

Pausas para descanso: o condutor deve programar paradas a cada 3 horas. Quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da “hipnose rodoviária”, na qual se mantém de olhos abertos, mas sem percepção da realidade a sua volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora.

Período noturno: evitar circular à noite por conta do sono e da redução da visibilidade.

Previsão do tempo: procurar se informar sobre as condições do tempo nos lugares por onde vai passar. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) disponibiliza gratuitamente informações sobre o clima no site inmet.gov.br.

Sob neblina ou cerração: acenda as luzes de neblina, reduza a sua velocidade. Lembre-se de que nestas condições o pavimento fica úmido e escorregadio, reduzindo a aderência dos pneus.

Durante a chuva ou com o asfalto molhado: o motorista deve diminuir a velocidade, aumentar a distância em relação ao veículo que trafega a sua frente. Assim, é possível evitar freadas bruscas que, nessas condições, elevam o risco de derrapagens e aquaplanagens; as palhetas do limpador de para-brisa precisam estar em bom estado de conservação para que a chuva afete o mínimo possível a dirigibilidade do veículo.

Os faróis devem estar sempre acesos.

Leia mais:

PRF restringe tráfego de veículos de carga em BRs de Minas no Natal e Ano Novo