O sábado de Carnaval em Belo Horizonte foi de movimentação tranquila e, nem a chuva da manhã, tirou o brilho da festa. A avaliação é de Gilberto Castro, presidente interino da Belotur que brincou: “São Pedro é belo-horizontino e carnavalesco”. 

Conforme o gestor, não houve nenhuma ocorrência grave na cidade durante os desfiles de blocos. “A avaliação é positiva. Não vou cantar vitória antes da hora, mas até o momento grandes blocos desfilaram com tranquilidade. A gente ainda tem eventos no restante da noite e foliões na rua e vamos aguardar para que ocorra tudo dentro do planejamento”, disse Gilberto. O destaque deste sábado para o presidente da Belotur foi o cortejo do bloco Faraó, estreante no Reinado de Momo, que reuniu milhares de pessoas na Praça Sete. 

Preocupação recorrente das autoridades nos anos anteriores, a dispersão de foliões que se abrigam nas ruas após os blocos será feita de maneira segura, garante o presidente. Ele explica que será uma ação integrada da prefeitura com as forças de segurança. “Vamos tentar fazer da maneira mais tranquila possível. Amanhã teremos mais um dia intenso e precisamos limpar a cidade, os banheiros químicos para continuarmos tendo o melhor Carnaval do Brasil”, explica. A reportagem procurou a Polícia Milita, que não se posicionou sobre como será feita a evacuação na cidade. 

Manifestações 

Reflexo do contexto político ao qual pertence o Carnaval de Belo Horizonte, as manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e contra a Vale, devido ao rompimento da barragem em Brumadinho, foram recorrentes nos cortejos que circularam pela metrópole. Questionado sobre os protestos, o presidente da Belotur desconversou. Ele disse, apenas, que “é uma festa popular” é afirmou que a prefeitura busca trazer segurança e conforto a quem está na cidade para curtir os dias de festa. 

Secretário nacional comenta folia em BH

Aluizer Malab, ex-presidente da Belotur e secretário nacional de desenvolvimento e competitividade do turismo, destacou a importância da expansão do Carnaval em Belo Horizonte para a movimentação turística na cidade. Segundo ele, a folia gera empregos e renda na cidade. 

Indagado sobre a qualidade da festa, Malab titubeou. “É uma das melhores do Brasil. Fico extremamente feliz por ter participado da construção dessa grande festa”, destacou.

Apesar de não ter sido confirmado oficialmente pela prefeitura de Belo Horizonte, Aluizer Malab deixou a presidência da Belotur no início deste ano para assumir uma secretaria no Ministério do Turismo.



​Leia mais:
Brincadeira de criança: bloco da Bolinha Preta reúne famílias no bairro São Pedro
Heróis mostram que capa de chuva é o ‘novo super poder’ da folia em BH
Em clima de vizinhança, tradicional bloco da Calixto arrasta foliões na Savassi