Pela primeira vez, o aposentado Geraldo dos Reis, de 68 anos, vai ter coragem de matar a curiosidade e subir até o terceiro andar da Rodoviária de Belo Horizonte. A rampa de acesso ao piso, sem funcionar há mais de 30 anos, será substituída por uma esteira automatizada. A troca, que visa facilitar a mobilidade no terminal, será concluída em março. “Nunca fui até lá, mas agora que vai ter uma estrutura mais moderna deu vontade até de conhecer”, conta.

A mudança faz parte de uma série de reformas no local. Já na próxima semana, os passageiros terão acesso a uma segunda rede de wi-fi gratuita. Atualmente, está em funcionamento uma instalada pela prefeitura de BH e, em breve, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) disponibilizará outra aos usuários.

Painéis televisivos, com relógio e propagandas, também foram instalados próximos às plataformas de embarque, no térreo. “Isso ajuda a quem está viajando. São relógios digitais em mais lugares da rodoviária, fica mais fácil de vermos o horário. A esteira também é bem mais prática para quem precisa subir com malas, porque, com a outra, nós tínhamos que puxar a bagagem”, observa a dona de casa Cleidiná Batista de Souza, de 38 anos.

Intervenções

Iniciadas em 2016, as obras de revitalização da rodoviária já incluíram a troca das 700 cadeiras da sala de embarque e dos 11 bebedouros danificados, a construção de um novo auditório no terceiro andar e a reforma dos banheiros públicos. Parte dos pisos também foi reformada.

O espaço em que a antiga rampa ficava está cercado por tapumes para a instalação da nova estrutura elétrica. Quem deseja chegar ao terceiro andar pode pegar os elevadores ou subir pelas escadas na lateral da rodoviária.

O mestre bambuzeiro Lúcio Ventania, de 32 anos, que trabalha na produção de móveis e artesanato em bambu, foi até o último piso para utilizar os caixas eletrônicos. O local está repleto de baldes para conter as goteiras no teto, causadas pelas chuvas. A Codemig informa que já estão sendo feitas obras de manutenção no telhado.

“Ainda que não tenha como ampliar a capacidade de passageiros, a rodoviária pode melhorar a acessibilidade e a qualidade do serviço. Já existem os totens para carregarmos o celular e internet gratuita. São novidades muito boas”, diz Lúcio.