Só três em cada dez adolescentes de 15 e 16 anos estão blindados contra o sarampo em Belo Horizonte. Balanço disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) aponta que apenas 29,8% receberam a segunda dose da vacina contra a doença, altamente transmissível e que pode matar. Na tentativa de aumentar os índices de cobertura, postos estarão abertos neste sábado, das 8h às 17h.

A ação integra o Dia D da mobilização nacional. A imunização é exclusiva para crianças e jovens, de 5 a 19 anos. A expectativa da SMSA é vacinar cerca de 180 mil pessoas durante a campanha, iniciada na última segunda-feira (10) e que segue até 13 de março. 

Outras faixas etárias deste grupo prioritário também não atingiram a meta do Ministério da Saúde, de 90%. Na capital, 57% dos que têm 13 e 14 anos estão vacinados. Já entre os de 17 a 19, a cobertura está em 67%.

Já no clima de Carnaval e para incentivar a população a colocar a imunização em dia, a Corte Momesca e o grupo Bacharéis do Samba estarão no Centro de Saúde Santa Rita de Cássia (rua Cristina, 961, bairro São Pedro, na região Centro-Sul), das 9h30 às 10h30.

Morte
O Rio de Janeiro confirmou a primeira morte por sarampo no estado em 20 anos. O caso ocorreu em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, região que registra o maior número de notificações. A vítima foi um bebê de 8 meses, que vivia no abrigo Santa Bárbara, local que recebe crianças acauteladas em situação de vulnerabilidade social.

sarampo

*Com informações da PBH e Agência Brasil