Foliões que vão pegar a estrada para pular o Carnaval nas cidades do interior do Estado ou nos litorais carioca e capixaba, os mais populares entre os mineiros, devem redobrar a atenção ao volante. Em pelo menos 140 trechos de rodovias estaduais e federais que cortam Minas há armadilhas como buracos, interdições totais e parciais de pista, desvios, queda de barreira, sinalização precária, além de pontes danificadas e obras.

Para coibir imprudências e evitar acidentes, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começaram nesta madrugada a operação especial do feriadão. Ao todo, 940 militares, com o auxílio de um helicóptero, de 29 radares e 150 bafômetros farão o policiamento das rodovias federais.

Nas estradas estaduais, as ações dos 175 policiais serão reforçadas por outros 54 homens do administrativo, da academia de polícia e de outros batalhões. Serão utilizados 13 bafômetros e três radares móveis.

“Nosso planejamento foi feito com base em levantamentos dos anos anteriores, que mostram que 90% dos acidentes envolvem o fator humano. O objetivo é evitar imprudência, principalmente as relacionadas a ultrapassagem proibida”, detalha o chefe de Planejamento e Operações do Batalhão da PMRv, capitão Marco Felipe da Silveira.

Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) também atuarão em conjunto, fiscalizando a documentação dos veículos e dos motoristas e combatendo o transporte clandestino.

Pouca iluminação

Apesar de encontrar asfalto em boas condições, o folião que elegeu as praias do Rio de Janeiro como destino da folia deve optar por viajar durante o dia, já que alguns trechos da BR-040 têm pistas simples e iluminação precária.

Além disso, de acordo com a Via 040, que administra parte da rodovia, são realizadas obras em pelo menos 20 pontos que estão no trajeto do viajante, de Nova Lima (Grande BH) até Juiz de Fora (Zona da Mata), por exemplo. A recuperação e a desobstrução da pista acontecem das 7h às 17h e vão até o domingo de Carnaval. A concessionário informou que também há estreitamento de pista no sentido Brasília.

Outro destino cobiçado nos próximos quatro dias é Ouro Preto, na região Central do Estado. No caminho para a cidade histórica há pelo menos três trechos com problemas, conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Já para quem gosta de cachoeira e tem Milho Verde (Vale do Jequitinhonha) nos planos da festa do Momo a dica é ficar atento ao desvio que está sendo feito por Diamantina (MG-259 e MG-367). O motivo é a queda da ponte sobre o rio Jequitinhonha, no distrito de Três Barras, na MG-735. O DER-MG não informou qual é a previsão para consertar a estrutura.

Muitos buracos

Quem vai seguir pela BR-262 em direção ao litoral do Espírito Santo também vai encontrar pelo menos oito pontos com problemas. Um dos mais críticos fica na altura de São Pedro dos Ferros, na Zona da Mata, e vai até o Km 116 da rodovia. A reportagem tentou falar nessa quinta (4) com a assessoria de imprensa do Dnit, em BH, para saber se há obras previstas para o local, mas as ligações não foram atendidas – das 13h às 17h. Um e-mail enviado às 12h31 também não foi respondido.