Fuja da depressão e da ansiedade: confira dicas para melhorar a saúde mental em tempos de pandemia

Vivian Chagas*
@vivisccp
20/01/2021 às 11:22.
Atualizado em 05/12/2021 às 03:58
BH é a capital do país com maior frequência de depressão entre as mulheres. (Pixabay/Divulgação)

BH é a capital do país com maior frequência de depressão entre as mulheres. (Pixabay/Divulgação)

Nunca foi tão urgente falar sobre equilíbrio emocional. No cenário atual de uma pandemia sem precedentes, a necessidade de cuidar da saúde mental deve ser regra universal, quase um mantra repetido invariavelmente para evitar o próprio colapso. Do contrário, ansiedade e depressão serão problemas quase inevitáveis. 

Na busca por essa conscientização, a campanha “Janeiro Branco” – que visa chamar a atenção das pessoas –, não pode ficar só no papel. O mês terminou ontem, mas a busca por mais qualidade de vida deve permanecer. E dentre as principais ações para manter a saúde em dia é saber controlar o estresse.

Em tempos de Covid-19, o medo de se contaminar, perder alguém que ama para o vírus, ser mandado embora do emprego ou não conseguir manter a empresa potencializam os riscos de ficar doente – isso sem falar no esgotamento de muitas pessoas que têm trabalhado dobrado.

Gente ansiosa pode entrar em crise e até desenvolver uma depressão. Conforme a psicóloga Renata Borja, especialista em terapia cognitivo-comportamental, cada um reage de maneira diferente a situações estressantes. A forma como respondem a essas situações pode estar relacionadas a tendências pessoais, fatores genéticos, hábitos e até mesmo crenças. 

Quando a pessoa perceber que está desenvolvendo uma reação emocional exagerada, é o momento de pedir ajuda a um profissional, alerta a psicóloga. Ansiedade elevada, muita tristeza, calado demais ou agitação são alguns dos principais sinais. 

Além disso, é importante manter o alerta para reações impulsivas, como comer exageradamente e fazer uso de bebidas alcoólicas em grande quantidade.

O Hoje em Dia separou dez dicas que podem ajudar a aumentar o bem-estar emocional neste período. Confira a lista:

- Primeiro, claro: manter uma alimentação saudável e equilibrada

- Focar em pensamentos positivos como “vai dar certo”, “eu consigo”

- Praticar exercícios físicos regulares diminui os riscos de depressão, além de reduzir o estresse e a ansiedade

- Atividades relaxantes, como meditação, escutar música, assistir filmes e ler livros são importantes

- Vitaminas, como as do complexo B, são aliadas no controle dos sinais da depressão, ansiedade e estresse

- Emoções são necessárias, e é importante acolhê-las. Compreenda que é relevante utilizá-las com pensamentos positivos e assertivos para enfrentar adversidades

- Grupos on-line. É importante manter contato com outras pessoas, mesmo que seja pela internet

- Tenha uma boa noite de sono. O descanso ajuda a melhorar a saúde física e emocional<EM>

- E, claro, evite o consumo excessivo de bebidas alcoólicas

*Estagiária do Hoje em dia, sob supervisão do editor Renato Fonseca

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por