Nos últimos sete dias, Minas Gerais teve mais 13 mortes por dengue confirmadas no Estado, elevando o número total de mortes no ano para 38. Já são três vezes mais que os registros de todo o ano de 2018, quando 12 pessoas faleceram após complicações da enfermidade. Os números são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, com 10 mortes, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 8, são as cidades com mais óbitos. Além destes municípios, foram registradas mortes em Arcos (1), Belo Horizonte (4), Contagem (2), Curvelo (1), Frutal (1), Ibirité (1), João Monlevade (1), Lagoa da Prata (1), Martinho Campos (1), Paracatu (1), Passos (1), São Gonçalo do Pará (1), Uberaba (1), Unaí (2), e Vazante (1).

Segundo a SES-MG, os 38 óbitos confirmados até agora não ocorreram, necessariamente, nos últimos dias, mas foram confirmados por testes laboratoriais nas últimas semanas. Outras 92 mortes estão em fase de confirmação em todo o Estado. A Pasta considera também que o maior registro de mortes era esperado devido à sazonalidade da doença.

Casos

Não foram somente as mortes que continuaram em alta. O número de casos, mesmo com o término do verão, estão subindo em todas as regiões do Estado. Até esta segunda-feira (13), havia 247.602 notificações de pessoas com dengue em Minas.

Só na última semana, foram cerca de 36 mil casos a mais. Cristais, na região Centro-Oeste, é a cidade com maior incidência (número de casos com relação ao número de habitantes) da doença. Quase 3,6% da população já foi acometida com o vírus este ano.

Em números absolutos, porém, Belo Horizonte lidera o ranking de registros. Até esta segunda, foram registrados 29.695 casos de dengue na capital. Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, aparece em segundo, com 8.578 ocorrências.

Leia Mais:
Borra de café, água sanitária, ar-condicionado: o que funciona no combate ao mosquito da dengue?
Surto de dengue faz subir busca por plaquetas e derruba estoque de sangue em Minas
BH abre postos de saúde no sábado para atender pacientes com dengue