Os chás podem ser poderosos aliados para a saúde do corpo e da mente nesse momento de pandemia. Tempos de incertezas aumentam os níveis de estresse e ansiedade e podem até causar insônia em algumas pessoas. Por sorte, é possível contar com auxílios naturais e acessíveis para promover o bem-estar em cada uma dessas situações.

Antes de ser ingerida, é preciso lembrar que toda erva pode ter contraindicações. Portadores de doenças, crônicas como diabetes ou hipertensão, devem consultar um profissional antes de fazer o uso, como alerta a sommelière de chás Daniella Perdigão.

chá

Chás são aliados poderosos para a saúde do corpo e da mente

Outro ponto importante para se observar é a procedência e a aparência das folhas. O ideal é que estejam novas, inteiras e sem resquícios de mofo. A quantidade ingerida diariamente também requer atenção. “O recomendável é no máximo cinco xícaras diárias”, aponta a profissional. Dito isso, vamos as dicas!

Em tempos sombrios como o que estamos vivendo, é comum que a ansiedade e o estresse estejam presentes no dia a dia de muitas pessoas. O ideal, para acalmar esse sentimento, são os chás de capim-cidreira (ou capim-limão), erva-cidreira, melissa e maracujá, que têm propriedades relaxantes e ansiolíticas.

Para uma boa noite de sono

Ao colocar a cabeça no travesseiro à noite, é comum pensar em situações que aconteceram durante o dia ou que podem assolar no futuro. Por conta dessas preocupações, muitas pessoas não estão conseguindo ter um boa noite de sono. Para auxiliar nesse problema, duas ervas potentes são a valeriana e o mulungu.

Mais do que nunca, estar com o sistema imunológico fortalecido é essencial em tempos de Covid-19. Nesse caso, Daniella Perdigão recomenda o chá verde, a cúrcuma, equinácea e frutas cítricas.

Quando o cansaço ou o desânimo baterem, o ideal é consumir infusões que contenham cafeína para dar uma dose extra de ânimo. Os indicados são o guaraná, chá verde ou preto e mate verde. A especialista recomenda evitar ingerir essas ervas no fim do dia para não prejudicar o sono.

Para quem está apresentando problemas de concentração, Daniella aponta alecrim, ginseng, ginkgo biloba e manjericão sagrado (erva Tulsi) como soluções que estimulam as funções cerebrais, auxiliando no foco e na melhora da memória.

Como fazer?

O modo de preparo dos chás recomendados pode ser por infusão ou decocção. A primeira maneira preserva o óleo essencial das plantas e normalmente é usada para preparar chás a partir de folhas, flores e frutos moídos. O método consiste em ferver a água e, assim que as primeiras bolhas estiverem saindo, despejar sobre as ervas. Logo após, deve-se tampar a panela, aguardar dez minutos e coar.

Já na decocção, o preparo é feito quando a planta é fervida juntamente com a água, o que normalmente é preciso fazer com partes da planta que são mais duras e resistentes como as raízes ou as cascas, por exemplo. Após cinco a dez minutos no fogo, é só deixar esfriar por cinco minutos, coar e ingerir.

(*) Estagiária, sob supervisão da editora-adjunta Renata Galdino

Leia mais:
Cuidar do verde minimiza estresses do isolamento
Fuja da depressão e da ansiedade: confira dicas para melhorar a saúde mental em tempos de pandemia
Terapia com jardinagem: veja como colocar ‘as mãos terra’ nessa quarentena