Salário de trabalhadores com curso superior dobra mesmo em cargos sem exigência de escolaridade

Juliana Baeta
04/12/2019 às 15:27.
Atualizado em 05/09/2021 às 22:55
 (Arquivo pessoal )

(Arquivo pessoal )

Que um curso superior faz a diferença na hora de procurar um emprego, não é novidade para ninguém. O que nem todo mundo sabe é que mesmo em tempos de crise, quando o profissional não consegue uma vaga na área em que se formou, o diploma universitário pode contribuir para mais que dobrar o salário do trabalhador, ainda que o cargo que ele ocupe não exija essa qualificação. É o que mostra um levantamento da consultoria IDados.  

Em Minas, a remuneração média para quem tem apenas o Ensino Fundamental é de R$ 1.592,29. Para Ensino Médio, R$ 1.873,53. Já para quem tem o Ensino Superior, o salário médio salta para R$ 4.054,37. Considerando que estes valores se referem apenas a cargos sem exigência de escolaridade, a educação superior pode responder por um incremento de até 154% na renda mensal. 

Progresso

O publicitário Wanderson Cláudio da Silva, de 38 anos, morador de Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, não se acomodou no cargo de aprendiz na secretaria de comunicação de uma instituição religiosa de BH. Formado em Publicidade na Faculdade Promove, ele passou a ser mais valorizado no trabalho à medida em que a formatura se aproximava. Ao concluir o curso, em 2011, viu o salário triplicar e passou a exercer a profissão para a qual se formou.Arquivo pessoal / N/AEx-aluno do Promove acredita que uma capacitação superior é essencial para ser valorizado 

"Eu trabalho na mesma empresa há 15 anos e, graças a Deus, fui tendo um upgrade ali dentro durante o curso. Acredito que a educação superior é essencial não só para o trabalho, mas na vida. Para citar outro exemplo, também concluí um mestrado recentemente e, ao me candidatar para um trabalho onde daria aulas a noite, o simples extrato da minha qualificação já limou mais de 90% da concorrência", comenta. 

Pesquisadora na consultoria IDados, Mariana Leite explica que, no Brasil, o curso superior acaba sendo um bônus para o empregado. "Mesmo quando olhamos para ocupações que não têm exigência de diploma, a maior escolaridade acaba sendo uma sinalização para o empregador de que aquele profissional é diferenciado. Ter ensino superior é sempre vantajoso no mercado de trabalho", conclui. 

Média nacional

No Brasil, a média salarial dos trabalhadores com formação universitária é de R$ 7,1 mil mensais, considerando uma carga horária de 40 horas semanais. Já os trabalhadores com Ensino Médio recebem, em média, R$ 2,2 mil e, os com baixa escolaridade ganham um pouco mais de R$ 1,7 mil pelo mesmo trabalho. 

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por