A Samarco depositou nesta quarta-feira (2) os R$ 292 milhões que faltavam para completar os  R$ 500 milhões referentes ao Termo de Compromisso Preliminar (TCP) assinado junto ao Ministério Público de Minas Gerais.

Esse valor será entregue ao fundo de recuperação dos danos ambientais provocados pelo rompimento da barragem de Fundão no último dia 5, em Mariana, Região Central do Estado. A informação foi confirmada pelo Ministério Público.

A empresa também depositou R$ 1 milhão referente à multa por atraso no pagamento dessa primeira parcela. Agora, a mineradora tem até o próximo dia 27 para realizar o pagamento da segunda parcela que tem valor equivalente à primeira.

No início desta semana, a empresa também recebeu em mãos a multa de R$ 250 milhões estipulada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).