Em reunião realizada nesta terça-feira (19) foi firmado acordo acerca da antecipação de indenização no valor de R$ 100 mil para as famílias de onze pessoas falecidas em razão do rompimento da barragem de Fundão, no dia 5 de novembro do ano passado.

O acordo, homologado judicialmente na Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público de Minas Gerais, estabelece que esse valor é uma antecipação, de modo que não é o valor total a ser recebido pela família e que a quantia será descontada na indenização definitiva.

Além de familiares das vítimas, participaram da reunião o promotor de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos de Mariana, Guilherme de Sá Meneghin, e representantes das empresas Samarco e Vale.

Em outra reunião, no dia 13 de janeiro, já havia sido firmado acordo com familiares de outras cinco pessoas que faleceram em razão do rompimento da barragem.