Nos quatro primeiros meses deste ano, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atende o Norte de Minas recebeu mais de 35 mil ligações falsas. Por mês, o órgão recebe média de 45.869 chamados para atendimentos nos 86 municípios de sua área, sendo que cerca de 8.625 são ligações de brincadeira. 
 
O trote para o número 192 é considerado crime e está sujeito a penalidades. Dados do Ministério da Saúde mostram que cada saíde de uma Unidade de Suporte Avançado (USA) custa, em média, R$ 2.300, e a de Suporte Básico (USB), custa cerca de R$ 1.100 aos cofres públicos. Quem é condenado pelo crime pode ter que ressarcir os cofres do Estado.
 
Segundo o Samu, a maioria dos trotes é passado por crianças, mas os feitos por adultos geralmente causam prejuízos maiores, já que são mais convincentes e acabam gerando o deslocamento de atendimento sem necessidade. “Os trotes sobrecarregam as linhas e atrapalham o trabalho dos atendentes, que precisam ficar atentos para identificar se o chamado é real ou de brincadeira”, observa Enius Freire Versiani, coordenador do SAMU Macro Norte.
 
Para tentar combater esse tipo de crime, desde maio de 2012 os telefones utilizados para ligar para o serviço no Norte de Minas estão sendo rastreados e, como medida preventiva, os números identificados nas ligações falsas e quantas vezes foram feitas chamadas por eles ficam registrados no sistema, servindo de alerta para o atendente checar, ainda por telefone, se a ligação se trata mesmo de uma emergência.
 
192
 
O número 192 deve ser chamado em caso de acidentes de trânsito, como atropelamentos, batida entre veículos e capotamentos, além de casos de problemas cardiorrespiratórios, intoxicação, trauma ou queimadura, quadros infecciosos graves, em trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto, casos de tentativas de suicídio, crises hipertensivas severas, afogamento, choque elétrico, acidentes com produtos perigosos e para transferências inter-hospitalares de pacientes graves.
 
A ligação para o número 192 é gratuita e dispensa cartões telefônicos ou crédito no celular.