Santa Casa de BH tem quase 100% dos leitos de UTI dedicados à Covid-19 ocupados

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
21/01/2022 às 18:24.
Atualizado em 26/01/2022 às 00:12
 (Divulgação/Santa Casa)

(Divulgação/Santa Casa)

A ocupação de leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa de Belo Horizonte (SCBH) está próxima de atingir a capacidade máxima. Dos 40 leitos de UTI para pacientes com Covid-19, pouco mais de 97% já estão indisponíveis. Na enfermaria, 90% dos 122 leitos estão ocupados.

Outro dado alarmante divulgado pela SCBH é que 90% dos pacientes internados não tomaram a primeira dose ou completaram o esquema vacinal contra o coronavírus. As autoridades de saúde, contudo, alertam que as internações, casos graves e até morte podem ser evitadas com a imunização. De acordo com o hospital filatrópico, só neste ano, foram redirecionados 10 leitos de UTI e 73 de enfermaria para atendimento exclusivo para infectados pela Covid.

A instituição informou que, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Belo Horizonte divulgado nessa quinta-feira (20), os leitos de enfermaria da Santa Casa representam 23% do total da Rede SUS-BH. Já os leitos de UTI representam 31% da capacidade do município. A SCBH lembra que as informações são atualizadas constantemente e podem variar de acordo com a necessidade da Prefeitura.

Falta profissionais 
Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (21), o secretário de Saúde da capital, Jackson Machado, afirmou que o município está com dificuldades para ampliar leitos específicos para pacientes com Covid-19.

Segundo ele, o maior desafio é a contratação de profissionais de saúde. A falta de mão de obra é agravada pelo afastamento de pessoal. Na rede municipal, por exemplo, nas últimas duas semanas, http://www.hojeemdia.com.br/horizontes/bh-tem-1-4-mil-profissionais-de-centros-de-sa%C3%BAde-e-upas-afastados-por-covid-diz-sindibel-1.873148 em função de suspeita ou positivo para Covid-19, de acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindibel).

Nesta sexta-feira, a cidade está com pouco mais de 83% dos leitos de enfermaria e 84% de UTI para Covid ocupados, ambos em nível máximo de alerta. A PBH informou que, no mês de janeiro, foram abertos pela 318 leitos de enfermaria e 27 leitos de UTI para atender aos pacientes infectados com coronavírus.

Leia também:
Pico de infecções por Covid deve ser atingido até 1º de fevereiro em Minas, diz secretário de Saúde
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/falta-de-profissionais-de-sa%C3%BAde-impede-amplia%C3%A7%C3%A3o-de-leitos-para-covid-em-bh-1.873151
BH tem 1,4 mil profissionais de centros de saúde e UPAs afastados por Covid, diz Sindibel

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por