Santa Luzia volta atrás na flexibilização e endurece regras para o comércio

Rosiane Cunha
rmcunha@hojeemdia.com.br
19/06/2020 às 20:04.
Atualizado em 27/10/2021 às 03:49
 (Divulgação/Iepha)

(Divulgação/Iepha)

Após flexibilização que permitiu a volta do funcionamento do comércio em abril, Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vai endurecer novamente as regras pelos próximos 15 dias para conter o avanço da Covid-19, que já matou quatro pessoas na cidade. 

Segundo a prefeitura, como medida de prevenção, durante as próximas duas semanas só poderão funcionar todos os dias o comércio essencial, como farmácias, supermercados, padarias e postos de gasolina. Indústrias, construção civil, transportadoras, bancos, lotéricas, clínicas e laboratórios vão abrir de segunda a sábado. 

Já alguns setores como barbearias, salões de beleza, lojas de roupas e lojas de materiais de construção vão funcionar em dias alternados. 

Academias, bares e restaurantes permanecerão fechados, atendendo apenas no sistema de tele-entrega. Quadras, parques e praças da cidade ficarão interditados. 

As regras valem até o dia 5 de julho, podendo ser prorrogadas caso a situação se agrave. "Esses 15 dias vão ser dias de grande importância para a saúde da nossa cidade. No momento está controlado, graças a Deus, mas a gente está tentando evitar um mal maior ali na frente e nós vamos fazer essas ações. Vamos voltar inclusive com oito carros de som que vão rodar pela cidade com os avisos para o uso correto das máscaras e outras ações com a Guarda Civil", disse o prefeito Cristiano Xavier (PSD).

Assista ao pronunciamento completo:

Uma publicação compartilhada por (@chrisdelega) em

O novo decreto, que será publicado ainda nesta sexta-feira (19), também limita as atividades presenciais em igrejas e templos religiosos para, no máximo, 10 pessoas por evento.

A utilização do transporte coletivo por idosos com direito à gratuidade não é recomendada nos horários de pico, entre 6h às 8h e das 17 às 19h. Além disso, continuam valendo a regra da obrigatoriedade de álcool em gel nos veículos para higienização de passageiros. O uso de máscaras também continua sendo obrigatório.

A prefeitura informou ainda que vai intensificar a fiscalização no cumprimento das medidas, com a autuação e notificação dos estabelecimentos que não estiverem de acordo as regras.

Flexibilização

A reabertura do comércio foi autorizada em 24 de abril, quando Santa Luzia tinha oito casos confirmados de novo coronavírus e nenhuma morte. Quase dois meses depois a cidade tem 151 casos confirmados, com a morte de quatro pessoas.

Uma publicação compartilhada por (@prefeiturasantaluzia) em
Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por