Unidos para impedir a verticalização do charmoso bairro de Santa Tereza, na região Leste de Belo Horizonte, integrantes do movimento Salve Santa Tereza vão se mobilizar neste sábado (7), feriado da Independência. A intenção do grupo, que criou um evento no Facebook, é defender a Área de Diretrizes Especiais (ADE), que estabelece regras para as construções e atividades no bairro. Até a manhã desta sexta-feira (6), quase 70 pessoas já tinham confirmado a participação no ato.

Por meio da página do evento, marcado para começar às 9 horas, na Praça Duque de Caxias, os participantes anunciam apresentações musicais e circenses, blocos de carnaval e confecção de cartazes que serão colados, após uma caminhada, em todo o muro do Mercado Distrital do bairro.
 

Santa Tereza: moradores preparam ato no sábado contra verticalização do bairro
Pelo Facebook, integrantes do Movimento
Salve Santa Tereza anunciaram programação. (Reprodução/Facebook)

 

O ato entorno do Mercado se deve ao fato dos integrantes do movimento serem contra a construção de uma escola técnica de formação de mão de obra para a indústria automotiva, fora das diretrizes do ADE. A obra foi autorizada pela Prefeitura de Belo Horizonte e o espaço cedido para o Sistema Fiemg, mas eles buscam consolidar uma proposta alternativa à acordada para que não se coloque em risco a vocação histórico-cultural da região.

O Movimento Salve Santa Tereza, que se apresenta como "horizontal" (sem líderes) e apartidário, foi criado em 1996, quando houve a aprovação da Lei 7166/1996 da ADE, fruto da mobilização de um grupo de moradores, que criou normas especiais de proteção a região. Em uma matéria para o site Santa Tereza Tem, o grupo explica que, recentemente, ocorreu uma rearticulação do movimento "diante da forte especulação imobiliária em Belo Horizonte e procura por parte das construtoras de áreas para expandir seus negócios e a política urbana da cidade, que privilegia verticalização das moradias, e que pode também atingir o bairro."