Uma mulher de 43 anos foi localizada e reanimada por dois bombeiros na última sexta-feira (25), na área afetada pelo rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Identificada como Alessandra, a mulher é mãe e irmã de duas adolescentes também vitimas da barragem, sendo que a irmã foi encontrada com vida e a filha segue desaparecida. 

De acordo com informações da Polícia Militar, Alessandra foi encontrada durante buscas por dois integrantes do Corpo de Bombeiros. Ela foi reanimada e levada, pelo helicóptero Pegasus 14, da PMMG, até a base de atendimento. 

Durante a viagem, ainda segundo a PM, o 1º sargento da PMMG, Sérgio Natalino, tripulante da aeronave, percebeu que a mulher estava se mexendo, começou a conversar com a mesma e limpou seu rosto.   

No relato dado pelo próprio Natalino, ele contou que aproximou seu rosto ao dela e passou a lhe perguntar seu nome, idade e quem mais estava com ela na casa onde aconteceu o desastre. 

Alessandra reagiu, respondendo seu nome e informando que era mãe e irmã de duas meninas, de 14 e 15 anos. Em seguida, conforme relato de Natalino, Alessandra teria ansiosa e desesperadamente perguntado se os bombeiros iriam procurá-las. 

"Eu tentava acalmá-la, respondendo que não iríamos desistir até encontrá-las e que iria dar tudo certo, se Deus quiser!", relatou. 

Leia mais:
Kalil pede 'cadeia' para presidência da Vale e chama desastre de 'genocídio'
Voluntários pedem autorização para buscarem vítimas, mas bombeiros rejeitam apoio devido a risco
Mineração representa 60% da arrecadação de Brumadinho