O sargento da Polícia Militar de 43 anos que matou um caminhoneiro no domingo (6) se apresentou nesta segunda-feira (7) a Polícia Civil de Governador Valadares, região do Rio Doce.

Segundo assessoria da imprensa da Polícia Civil, após entregar a arma que teria sido utilizada para cometer o crime, ele foi levado para o 6º Batalhão de Polícia Militar.

Nota oficial

A Polícia Militar enviou na tarde desta segunda-feira (7) nota sobre o homicídio. Segundo o documento o suspeito de cometer o crime, o sargento Júlio César da Silva, de 43 anos, "é profissional exemplar, conforme sua ficha pessoal, possuindo em toda sua carreira conduta ilibada".

Ainda de acordo com a nota, a investigação ficará a cargo da justiça comum. "Segundo informações de terceiros, o autor deverá se apresentar à Polícia Civil para prestar esclarecimentos, o que ainda não tem data prevista".

O texto assinado pela 8ª Região da Polícia Militar diz que "a vítima estava com as mãos para trás, o que deixa a entender para o autor que ainda poderia estar armado com um facão".

Outra questão levantada no documento é com relação as tentativas feitas pelo suspeito de que a vítima se desarmasse e fosse para sua casa, "porém a vítima permanece por ali".

Assista ao vídeo que mostra execução do caminhoneiro; mas atenção: as imagens abaixo são fortes e mostram cenas explicitas de violência: