A Secretaria Estadual de Saúde (SES) retificou a iformação de que Minas Gerais teria registrado dois casos confirmados de zika vírus. Foi solicitada uma revisão no diagnóstico laboratorial sobre o caso de uma criança com suspeita de microcefalia na cidade de Curvelo, na região Central do Estado.

Na semana passada, um outro caso de gestante infectada pela doença foi divulgado pela prefeitura de Juiz de Fora, no entanto, a SES não foi oficialmente notificada do caso pelo Ministério da Saúde.

O único caso confirmado então, continua a ser o de uma gestante que foi diagnosticada com Zika Vírus em Ubá, na Zona da Mata.

O motivo seria o fato da mãe não ter apresentado intecorrências no pré-natal e o crescimento e desenvolvimento do recém-nascido dentro dos padrões de normalidade.

A Fiocruz realizou um exame mais específico e constatou resultado negativo para a presença do vírus. O Ministério da Saúde foi informado e o caso desconsiderado.

Minas Gerais investiga um total de 88 casos de pacientes com suspeita de zika vírus, sendo 44 grávidas com exantema. Outros 21 registros de bebês com microcefalia estão sendo analisados para concluir se a condição neurológica se deu por motivo de infecção pelo mosquito Aedes Aegypti.