A sede das Brigadas Populares em Belo Horizonte foi invadida nesta quinta-feira (21). Militantes do movimento social chegaram ao local à noite e viram que o espaço estava completamente revirado. Nada de valor foi levado do imóvel localizado no bairro Floresta, na região Leste, mas o cadeado de um escaninho foi arrombado e documentos da organização foram levados. 

Isabella Gonçalves, militante da organização, afirma que não havia nada de valor entre os documentos. “Entendemos isso como um ato de intimidação. Sabemos que a nossa atuação incomoda muita gente porque estamos em muitas lutas importantes, como a dos camelôs e de 15 ocupações urbanas. Não faltam pessoas que queiram nos atingir”, afirma a militante, acrescentando que foi feito um boletim de ocorrência junto à Policia Civil.

Entre os documentos não há nenhuma informação que coloque as Brigadas Populares ou outro movimento popular em risco. Objetos foram revirados dentro do imóvel, um bebedouro foi quebrado, mas nada foi levado além de papéis. “Temos uma caixa de som, que seria o objeto de maior valor, mas não foi levado. Esta não é a primeira vez que tentam nos intimidar. Recentemente, nos deparamos com uma pichação no muro do imóvel”.

As Brigadas Populares são uma organização política popular brasileira que atua junto a movimentos sociais, como  Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), a Esquerda Marxista, o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes e entidades ligadas ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). 

Veja a postagem feita pela organização na tarde desta sexta: