Atrás apenas de Belo Horizonte em registros de mortes pelo novo coronavírus no Estado, a cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata, deu o primeiro passo para iniciar o processo de flexibilização. Neste fim de semana, o prefeito Antônio Almas (PSDB) assinou decreto aderindo ao programa Minas Consciente.

O plano formulado pelo governo de Minas prevê uma série de regras e protocolos para que as cidades afrouxem o isolamento social "de forma responsável em cada município, permitindo a retomada parcial da economia e observando o impacto no sistema de saúde".

Até este domingo (17), conforme a Secretaria Estadual de Saúde (SES), Juiz de Fora tem 16 óbitos e 396 casos confirmados da Covid-19. O número, contudo, pode ser bem maior. A própria prefeitura reconhece 23 mortes e informa que outros dois óbitos estão em investigação. A diferença nos dados ocorre porque o Estado demora mais tempo para atestar os registros enviados pelos municípios.

Os detalhes de como será o início da flexibilização do isolamento social na cidade ainda não foram divulgados. A expectativa é de que o prefeito convoque uma coletiva para explicar como começará a reabertura dos serviços fechados por conta da pandemia.

Leia mais:
Com avanço da Covid no Estado, governo de Minas recomenda endurecimento de regras em 57 cidades
Professores da UFMG enumeram 9 motivos para manter o isolamento social em Minas