A Polícia Civil realizou o segundo dia da blitz itinerante com viaturas descaracterizadas, nessa quinta-feira (23), na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Durante a operação, cerca de 240 pessoas foram abordadas, das quais seis foram autuadas por dirigirem alcoolizadas após fazerem o teste do “bafômetro” e registrar  teor etílico entre 0,05 e 0,34 milímetros. Na ação, foi presa ainda uma pessoa por crime de trânsito, já que apresentou teor etílico superior a 0,34 milímetros. Em todos os casos, os motoristas foram multados e tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida.
 
A operação é realizada de forma integrada entre a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal e BHtrans. O projeto ainda é um piloto e integra a campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem bebida”.
 
O secretário adjunto da Seds, Robson Lucas da Silva, explicou que toda quarta-feira é realizada uma reunião de planejamento da operação, na qual duas equipes do Detran-MG são destacadas para transitarem sem identificação nas imediações dos bares, casas de festas, restaurantes e boates da capital. “A intenção é flagrar os motoristas que estão saindo de um bar, por exemplo, com sinais de embriaguez. Os policiais civis identificam essa pessoa e faz o contato com o batalhão de trânsito da Polícia Militar. A PM, então, segue para o local indicado pela Polícia Civil e faz a abordagem”, explicou Silva.
 
Durante a abordagem, o motorista é convidado a fazer o teste do etilômetro,  conhecido também como bafômetro. “Em regra, temos uma base móvel da PM nas imediações do local onde o motorista é abordado. Então, levamos esse motorista até uma dessas bases para fazer o teste. Caso ele se recuse e a PM verifique os sinais de embriaguez, é feito um boletim de ocorrência e o motorista é conduzido ao Detran”, afirmou o secretário da Seds.
 
Silva informou que, na blitz itinerante, os motoristas que precisam ser levados ao Detran são conduzidos pela Polícia Civil. Nas demais blitzes, quem faz esse trabalho é a PM ou a Guarda Municipal. “O diferencial dessa campanha é que, como há essa integração entre as corporações, o militar fica liberado de uma das funções e pode voltar rapidamente ao trabalho”, destacou.
 
As blitzes itinerantes acontecerão constantemente e estão previstas no calendário do Detran até o final do ano, principalmente nas regiões de bares, restaurantes, boates e casas de festas. Segundo a Polícia Civil, o objetivo é reduzir os crimes de trânsito, em especial, o crime de embriaguez.