A partir deste domingo (7), a passagem do metrô de Belo Horizonte vai ficar mais cara, passando dos atuais R$ 2,40 para R$ 2,90. Trata-se do segundo reajuste proposto pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) de um total de seis aumentos que irão acontecer até março do ano que vem, quando a tarifa vai alcançar os R$ 4,25. 

Até maio deste ano, a passagem do metrô custava R$ 1,80 na capital. O escalonamento do reajuste fará com que a tarifa aumente 136% em menos de um ano. 

Este esquema de aumento da passagem "em parcelas" foi definido após uma audiência de conciliação que aconteceu em abril na 15ª Vara de Justiça Federal de Minas Gerais. A justificativa da Companhia para o aumento é que "há cerca de 13 anos não há alteração nas tarifas em Belo Horizonte, 15 anos em Natal, Maceió e João Pessoa e 7 anos em Recife, atingindo avançada defasagem ante ao custo de manutenção do sistema". 

Em Natal, Maceió, João Pessoa e Recife também é aplicado o reajuste escalonado nas mesmas datas anunciadas para Belo Horizonte. 

Veja abaixo a escala de reajustes:

05/05/2019: R$ 2,40
07/07/2019: R$ 2,90
08/09/2019: R$ 3,40
03/11/2019: R$ 3,70
05/01/2020: R$ 4,00
07/03/2020: R$ 4,25

Após isso, a CBTU estaria autorizada a realizar novos reajustes. 

Leia mais:

Primeiro de seis reajustes do metrô de BH entra em vigor e bilhete passa a custar R$ 2,40
Aumento do metrô no domingo deixa integração com transporte metropolitano mais cara R$ 0,50; confira
Reajuste da tarifa do metrô de BH chegará a 136% em apenas um ano
Reajuste no metrô de BH será feito em parcelas a partir de 1º de maio; valor chegará a R$ 4,25