No último dia de Carnaval, um tumulto entre foliões reunidos para os shows gratuitos na Praça da Estação, em Belo Horizonte, terminou em confusão por volta das 22 horas da noite desta terça-feira (28). De acordo com a Polícia Militar, no local haviam várias pessoas envolvidas em brigas e a corporação utilizou gás de pimenta e bombas de efeito moral para dispersar os conflitos.

Segundo o tenente-coronel Eduardo Alves, do 1º Batalhão da Polícia Militar, a festa ocorria normalmente até começarem algumas brigas localizadas entre grupos. Os militares tentaram apartar os conflitos, mas foram agredidos com garrafas de vidro e outros objetos lançados pelas pessoas. 

Ele afirma que a ação da PM, inicialmente, era apenas conter o tumulto. “Nós pedimos apoio com mais equipes e chegamos a abordar algumas pessoas para tentar dar fim aos conflitos para que o show pudesse transcorrer, mas aí esses grupos começaram a atacar os policiais e aquilo virou uma guerra”, diz. 

Como a situação ficou insustentável, na visão do tenente-coronel, os militares optaram por esvaziar a praça com gás de pimenta e bombas de efeito moral. “Precisamos evacuar a praça para proteger o público de ser atingido por garrafas e outros objetos também. A situação ficou insustentável e fizemos isso para evitar que outras pessoas fossem vítimas”, explica. 

Após o tumulto e a ação da PM, a coordenação do evento cancelou os shows de encerramento e a Praça da Estação foi esvaziada por volta das 22h30. Segundo o tenente-coronel, não houve presos. 

Moradores do local registraram imagens do conflito ocorrido e postaram nas redes sociais. Confira: