Sem opções de ônibus, passageiros buscam rotas alternativas para chegar ao trabalho

Lucas Sanches
@sanches_07
22/11/2021 às 07:15.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:18
 (Lucas Sanches)

(Lucas Sanches)

A greve dos motoristas de ônibus nesta segunda-feira (22) já complica a vida de muitos trabalhadores nas primeiras horas do dia. Quem precisa tomar a condução logo cedo está enfrentando não só a falta de coletivos, mas também o trânsito nas vias. A alternativa para muitos é mudar de rota ou encontrar outros meios para se deslocar para seus compromissos.

Há mais de 40 minutos esperando pelo ônibus, Diná Santos, de 62 anos, já pensa em caminhos alternativos para chegar ao trabalho. Ela aguardava na avenida Cristiano Machado, altura do bairro Cidade Nova, região Nordeste de BH, e precisava chegar ao bairro Serra, na região Centro-Sul.

"Estou esperando há muito mais tempo do que o normal. Se perceber que a coisa realmente não vai andar, pretendo pegar qualquer ônibus que me leve ao Centro, e de lá devo ir de táxi", ela conta.

Depois de mais alguns minutos de espera, Diná desistiu do plano original e pegou outro ônibus em direção ao Centro de BH. "Não vale mais a pena ficar esperando, melhor pegar outro mesmo", disse.

A idosa conta que sabia pouco sobre a greve nesta segunda, mas pensou que não seria muito afetada. "Quando cheguei ao ponto, vi muitos ônibus passando, mas eram poucas linhas, e nenhum me ajudava", lamenta.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por