Sem pão fresco aos domingos em BH para conter a Covid; presidente da Amipão explica os impactos

Maria Amélia Ávila
mvarginha@hojeemdia.com.br
25/03/2021 às 15:34.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:30
 (Marcus Dantas )

(Marcus Dantas )

O tradicional pão fresco e quentinho não vai estar na mesa dos mineiros da capital aos domingos a partir do dia 28. É que as padarias, assim como as lanchonetes e restaurantes, estão com as atividades suspensas aos domingos, de acordo com o decreto nº 17.572 da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

A medida restringe ainda o funcionamento, por tempo indeterminado, do comércio varejista e atacadista de artigos farmacêuticos; artigos de ótica; artigos médicos e ortopédicos e o comércio de medicamentos veterinários.

As novas restrições fazem parte de um pacote de ações para tentar conter a disseminação da Covid-19 em BH, que está com as redes SUS e suplementar em colapso por causa do aumento do número de casos e de pacientes graves.

O presidente do Sindicato e da Associação Mineira da Indústria da Panificação (AMIPÃO), Vinicius Segantine Dantas, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre o impacto da medida no setor, nesta quarta-feira (25), às 17h30. A live será transmitida pelo Instagram do jornal Hoje Em Dia.    

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por