Mais de 500 artistas do traço estarão presentes no Festival Internacional dos Quadrinhos, participando de lançamentos, exposições e debates. Entre eles, nomes de destaque, como o octogenário Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica, e artistas internacionais como Jeff Smith e Gail Simone.

A programação da nona edição inclui quatro grandes exposições. A principal delas é uma homenagem ao artista baiano Cedraz, falecido em setembro do ano passado, logo após a realização do oitavo FIQ. Com curadoria de Lucas Pimenta, a mostra reúne as interpretações de dezenas de quadrinistas dos personagens criados por Cedraz
LIVRO PARA TODOS

Outra exposição que deve chamar atenção do público que comparecer à Serraria Souza Pinto é “A Ciência dos Super-Heróis”, na qual cinco desenhistas e uma equipe de cientistas se reúnem para redesenhar os personagens Hulk, Flash, Homem de Ferro e Mulher Invisível sob a luz do conhecimento científico atual.

Em comunhão com o Festival de Arte Negra (FAN), o FIQ vai promover, no Teatro de Bolso do Sesc Palladium, no dia 18, a partir das 19h, a mesa “Livros para todos – relato de um projeto de incentivo à leitura em países africanos”, com a presença da costa-marfinense Marguerite Abouet – quadrinista e fundadora da associação “Livros para Todos”. E em parceria com o Sebrae MG, acontecerá, pela segunda vez, a rodada de negócios, que vai possibilitar o encontro de artistas com representantes de 12 editoras nacionais. Haverá, ainda, uma mesa inédita, “Duelo HQ”, inspirada no Gibicon, de Curitiba, e cujo tema são quadrinhos inclusivos.

9º Festival Internacional de Quadrinhos – De 11 a 15/11, quarta a domingo, das 9 às 22h, na Serraria Souza Pinto. Entrada gratuita