O posto da Polícia Federal dentro do Shopping Anchieta, no bairro Anchieta, região Centro-Sul, está fechado nesta terça-feira (28). O motivo é que um servidor da unidade foi atingido por um tiro no início da manhã. De acordo com informações divulgadas pelo órgão, o funcionário foi hospitalizado após o fato. A PF ainda esclareceu que não foi tentativa de homicídio ou alguma ação criminosa.

As circunstâncias do incidente estão sendo investigadas, mas as principais suspeitas são tiro acidental ou tentativa de suicídio. Essa segunda linha é o que lojistas do shopping e do entorno comentam. “Minhas funcionárias escutaram um estrondo forte pouco depois das 9h e o que nós ouvimos é que ele tentou se matar”, disse um comerciante cuja loja fica em uma esquina quase em frente ao shopping.

O posto abriu normalmente às 7h e fechou por volta de 9h30. Quando o tiro aconteceu, ainda havia pessoas sendo atendidas na unidade. A escada que dá acesso à instituição está isolada, por isso não há acesso sequer até a unidade – que também está de portas fechadas. Devido ao ocorrido, os serviços de emissão de passaporte, estrangeiros, segurança privada, controle de produtos químicos e campanha de desarmamento estão suspensos.

Quem procurava o posto já recebia informações sobre a suspensão das atividades na entrada do shopping. Foi o caso da empresária Isabela Dornelas, de 32 anos, que veio de João Monlevade, na região Central do Estado, para Belo Horizonte para buscar o passaporte que está pronto. “Aproveitei a vinda à capital para resolver alguns problemas e vim buscar. Não comunicaram nada, eu não sabia que estava fechado”, lamentou.

O mesmo aconteceu com o pedreiro José Maria, de 45, e a esposa dele, Susana dos Santos, de 32. Ela é portuguesa e precisava resolver algumas questões relcionadas à moradia no Brasil. “Não estava agendado, mas nos deparamos com essa situação. Teremos que voltar depois”, disse José.

De acordo com a Polícia Federal, o funcionamento está previsto para normalizar na quarta-feira (29).