Os servidores públicos de Belo Horizonte iniciaram nesta quarta-feira (23) uma greve por reajuste salarial. A categoria rejeitou a proposta oferecida pela prefeitura, de aumento de 2,53% nos vencimentos e 2,85% no vale refeição.

Na manhã desta quarta-feira (23), os trabalhadores fazem assembleia para decidir os rumos da paralisação. O ato ocorre em frente a PBH e um quarteirão da avenida Afonso Pena, no sentido Mangabeiras, está interditado.

Conforme a BHTrans, o trânsito teve que ser desviado para a rua da Bahia, e apresenta lentidão até a rua dos Caetés. Por causa do protesto, o tráfego está complicado em toda a região central da cidade, causando transtornos para os motoristas.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos (Sindibel), todas as categorias, com exceção da Guarda Municipal que aceitou a proposta, estão mobilizadas. Profissionais da educação e da saúde, que são representadas por outras entidades, também estão paradas nesta quarta.

O sindicato não informou a adesão e a PBH informou que só irá se manifestar após o fim da assembleia.

Leia mais:
Projetos de lei para reajuste salarial de servidores da PBH serão enviados à Câmara
PBH passa a reconhecer cursos à distância de servidores para progressão de carreiras
Servidores da UPA Venda Nova fazem protesto por segurança e melhorias