Pela primeira vez desde o começo da pandemia, a prefeitura de Sete Lagoas, na região Central de Minas, anunciou nesta quarta-feira (13) que não tem pacientes internados para tratamento da Covid-19 nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). A informação foi publicada pelo prefeito Duílio de Castro (Patriota), por meio das redes sociais do executivo municipal.

De acordo com o boletim epidemiológico da cidade, três pacientes estavam internados na UTI e outros quatro na enfermaria. Entretanto, as três pessoas em tratamento intensivo não são de Sete Lagoas, mas dois moradores de Abaeté, também na região Central, e um de Baldim, na Grande BH. 

A ocupação dos leitos UTI Covid no SUS e na rede particular também é a menor desde o início da pandemia, com 10%. "Hoje, no Hospital Municipal, só temos três pacientes internados em UTI e nenhum deles é de Sete Lagoas. Queria agradecer a todas aquelas pessoas que souberam compreender as atitudes que tomamos lá atrás, às vezes severas, mas necessárias naquele momento. Com o avanço da vacinação temos o prazer de dar essa boa notícia: zero pacientes de Sete Lagoas internados em UTI", frisou o prefeito.

O chefe do executivo ainda agradeceu aos profissionais de saúde e equipes de voluntários que participaram de ações da prefeitura desde março do ano passado, quando a pandemia se instalou no Brasil. Sete Lagoas tem 23.480 casos confirmados da Covid-19, com 611 óbitos. A cidade confirmou 23 novos casos nos últimos cinco dias.

Vacinação segue

Nesta quinta-feira (14), a cidade vacina com a terceira dose os idosos a partir de 78 anos que já completaram seis meses após a segunda aplicação. É necessário apresentar um documento com foto, comprovante de 2ª dose ou dose única, cartão do SUS ou CPF.

Serão dois postos de vacinação, que atendem das 9h às 16h. Confira os endereços:

  • Sesc - entrada pela R. Professor Abeylard (a pé);
  • Faculdade Ciências da Vida - Av. Perimetral, 12.632, Indústrias (drive-thru).

De acordo com a prefeitura, 174.741 moradores da cidade receberam ao menos a primeira dose contra o novo coronavírus. A segunda dose foi aplicada em 96.114 cidadãos, e a dose de reforço teve 1.824 aplicações. A vacina em dose única, por sua vez, foi administrada em 5.817 pessoas.

Leia mais:
BH aplica dose de reforço contra a Covid-19 em idosos entre 70 e 72 anos nesta quinta; veja locais
Após caso Baker, Polícia Civil compra equipamento de R$ 1 milhão para análise de bebidas adulteradas