Duzentas e trinta e seis pessoas participaram, na tarde deste sábado (25), de um simulado realizado pela Defesa Civil de Belo Horizonte para orientar moradores de dois bairros da capital que estão na reta de um possível rompimento da barragem Forquilha I, em Ouro Preto, na Região Central de Minas. O número, no entanto, representa 30% da população esperada: 800. 

Os bairros que participaram do simulado foram Maria Tereza, na região Norte, e Beija-flor, na região Nordeste. Conforme o órgão municipal, a simulação de 25 minutos reuniu 94 na primeira área e 142 na segunda.

Em nota, a Vale, responsável pela barragem em Ouro Preto — em nível máximo de alerta desde março —, disse que empenhou 72 funcionários da empresa para os testes. A barragem Forquilha I tem 26 milhões de metros cúbicos de rejeitos.

"Importante ressaltar que Belo Horizonte está a 120 quilômetros de Forquilha I. Desta forma, os rejeitos levariam 11h24 para atingir a comunidade Beija-flor. No caso da comunidade Maria Tereza, o tempo estimado é de 13h17", informou a Vale. 

Leia mais:
'Quando a sirene tocou, o coração acelerou', relata moradora de BH que passou por simulado