A preocupação com a segurança de barragens chegou, neste domingo (28), a Betim, na Grande BH. Cerca de 270 famílias de uma comunidade do bairro Petrovale participaram de um simulado para evacuação em caso de rompimento da barragem de areia da mineradora Brasmic, instalada na região. A ação preventiva contou com diversos órgãos municipais e estaduais, incluindo uma viatura e quatro bombeiros militares. 

As sirenes começaram a tocar às 10h. Durante 30 minutos, os moradores precisaram seguir para os quatro pontos estratégicos de encontro, criados para oferecer segurança em caso de rompimento. Para isso, orientaram-se por placas informativas instaladas nas 14 rotas de fuga pensadas para agilizar o trajeto entre a rua do morador e a área segura. 

Uma hora antes do início, às 9h, um carro de som da Brasmic percorreu as ruas e reforçou a importância da massiva participação da comunidade. Segundo o superintendente da Defesa Civil de Betim, o Capitão da Polícia Militar Ramiro Barros Filho, o exercício desta manhã cumpre protocolo do Plano de Plano de Emergência de barragens, que incluiu ainda três reuniões prévias abertas com boa parte da população local. 

"Foi um simulado apenas preventivo. Foi feito um laudo por auditor independente e nele, a princípio, não há risco de rompimento", afirmou Filho. A estrutura da Brasmic tem capacidade para 2 milhões e 100 mil metros cúbicos de rejeitos sólidos. Atualmente, está preenchida com 1.500.000 m3 de rejeitos, compostos por areia inaproveitada e material argiloso. 

Além da Defesa Civil e Bombeiros, participaram equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social, Samu, Guarda Municipal, Transbetim e Polícia Militar.