Com as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em mãos, agora é hora de se preparar para a abertura do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Da próxima terça-feira até sexta, os estudantes poderão concorrer, por meio da plataforma, a mais de 237 mil vagas em graduações ofertadas por 128 instituições de ensino público de todo o país. O ingresso é válido para o primeiro semestre deste ano.

A inscrição é feita pela internet. Podem participar os candidatos que não zeraram a prova de redação.

sisu novo

Estudantes terão, em 2020, acesso ao novo site do Sisu; de acordo com o MEC, a plataforma visa a facilitar as inscrições feitas por smartphones

É possível escolher até duas opções de curso, especificando, em ordem de preferência, a instituição pretendida, local de oferta, graduação, turno e a modalidade de concorrência.

As notas do Enem também são usadas para ingresso no ensino superior particular, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (FieS) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). Nesses casos, os estudantes devem ficar atentos ao cronograma de inscrição divulgado pelas próprias faculdades.

Resultado

No ano passado, mais de 3,9 milhões de pessoas fizeram o Enem, aplicado em dois domingos de novembro. Divulgadas nessa sexta-feira, as notas do exame já tinham sido visualizadas por mais de 2,1 milhões de participantes, conforme o balanço parcial divulgado à noite pelo Ministério da Educação (MEC).

O resultado dos treineiros, aqueles que não concluíram o ensino médio em 2019 e fizeram as avaliações apenas para testar os conhecimentos, serão liberadas em março, assim como o espelho da redação. As notas não cabem recurso.

Conforme o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as médias gerais foram 523,1 para Matemática e suas Tecnologias; 520,9 para Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; 508 para Ciências Humanas e suas Tecnologias; e 477,8 para Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Já para os treineiros, ainda segundo o órgão, a média ficou em 592,9.

Correção das provas

O exame é composto por quatro provas objetivas, totalizando 180 questões, e uma redação.

As questões objetivas são corrigidas pela chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI). Nesse caso, não há um valor fixo para cada pergunta.

A pontuação varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item entre os participantes e também de acordo com o desempenho de cada estudante na prova.

Leia Mais:

Enem 2019 foi o “melhor de todos os tempos”, diz ministro

Enem 2019: 'democratização do acesso ao cinema no Brasil' é o tema da redação